logo
BrazilHealth
Fazer login
Home  >  Videos e artigos  >  Obesidade e Cirurgia Bariátrica
Obesidade e Cirurgia Bariátrica

Dr. Alexander Morrell, Cirurgia do Aparelho Digestivo
Publicado em 19/11/2017 - Atualizado em 20/07/2018



O que é Obesidade?

A obesidade resulta do acúmulo excessivo de gordura que excede aos padrões estruturais e físicos do corpo. De acordo com o Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos (NIH), um aumento de 20% ou mais acima de seu peso corporal ideal significa que o excesso de peso tornou-se um risco à saúde.

O acumulo ocorre quando a oferta de calorias é maior do que o gasto de energia corporal, resultando em serios prejuizos a saude.

Hoje, aproximadamente 6oo milhões de pessoas no mundo sofrem com a obesidade. Destas quase 30 milhões somente no Brasil.

Estima-se que 1 milhão dessas pessoas? sejam considerados obesos mórbidos.

A Obesidade tambem pode ser definida como um aumento de peso às custas de tecido gorduroso.

O termo obesidade mórbida foi criado por Payne em 1963, um cirurgião americano, para caracterizar o potencial de complicações decorrentes da obesidade.

Quais as causas da Obesidade Morbida?

As razões para a obesidade são diversas e complexas. A obesidade não é simplesmente um resultado de alimentação excessiva.

As causas mais freqüentes são: A origem genética, distúrbios endócrinos (doenças de tireóide, das glândulas suprarenais, hipófise, gônadas) além de maus hábitos alimentares associados a vida sedentária.

Estudos demonstraram que, uma vez estabelecido o problema, esforços como programas de dieta e exercícios muito pouco adiantam para proporcionar um resultado de perda de peso eficaz a longo prazo.

Mas até que a doença da obesidade mórbida seja entendida melhor, o controle do peso excessivo é algo com o que os pacientes devem lidar durante a vida toda. Por isso, é muito importante entender que todas as intervenções médicas atuais, incluindo a cirurgia para perda de peso (cirurgia bariátrica) não devem ser consideradas curas médicas. São tentativas de redução dos efeitos do peso excessivo e alívio de sérias conseqüências físicas, emocionais e sociais provenientes da obesidade mórbida.

O tratamento clínico é a primeira opção para se livrar do excesso de peso. O tratamento inclui dieta, exercícios, medicação e acompanhamento do endocrinologista e nutricionista.

Nos casos em que a obesidade traz prejuízos a saúde e o tratamento clínico se mostra ineficaz, o tratamento cirúrgico deve ser considerado.

A cirurgia bariátrica é um dos procedimentos cirúrgicos mais realizados em todo o mundo. Nos Estados Unidos são realizadas aproximadamente 200.000 operações por ano.

Mecanismo da perda de peso 

Os procedimentos cirúrgicos bariátricos promovem a perda de peso através de dois mecanismos fundamentais: (1) disabsorção e (2) restrição.

Alguns procedimentos cirúrgicos podem ter uma associação do componente restritivo com o disabsortivo. Existe também um reconhecimento crescente de que os procedimentos cirúrgicos bariátricos contribuem para efeitos neurohormonais na regulação do balanço energético.

Mecanismo de Restrição - Procedimentos restritivos limitam a ingestão calórica reduzindo a capacidade do reservatório gástrico.

Mecanismo de Disabsorção - Os procedimentos disabsortivos diminuem a eficácia da absorção de nutrientes ao encurtar o comprimento do intestino delgado funcional, seja através do desvio da superfície absorvente do intestino delgado ou do desvio das secreções biliopancreáticas que facilitam a absorção. No entanto, o benefício da perda de peso superior pode ser compensado por complicações metabólicas significativas, como a desnutrição de proteínas e várias deficiências de micronutrientes.

Quem deve ser submetido a cirurgia ?

Infelizmente o tratamento clínico de indivíduos muito obesos apresenta resultado ruim, com reganho do peso na maioria das vezes. 

A cirurgia é indicada para pacientes que tenham tido insucesso no tratamento clínico e medicamentoso de forma criteriosa, que tenham obesidade há mais de 5 anos e que possuam um Indice de Massa Corporea (IMC) superior a 40 ou que apresentem IMC entre 35 e 40 mas que tenham doenças importantes associadas como: diabetes, hipertensão arterial, dislipidemias (colesterol elevado) e doenças coronarianas entre outras.

As técnicas cirúrgicas diferenciam-se pelo mecanismo de funcionamento.

Existem três procedimentos básicos da cirurgia bariátrica, que podem ser feitos por abordagem aberta ou por videolaparoscopia (menos invasiva e mais confortável ao paciente).

Técnicas restritivas – diminuem a quantidade de alimentos que o estômago é capaz de comportar.

Técnicas Disabsortivas – reduzem a capacidade de absorção do intestino

Técnicas Mistas – Esta técnica realiza um pequeno grau de restrição associado a um desvio menor do intestino que promoverá uma discreta má absorção de alimentos.

A perda de peso que ocorre após a cirurgia reduz as complicações associadas com a obesidade e garante uma maior qualidade e expectativa de vida.

Atualmente, o tratamento mais eficaz para indivíduos com obesidade mórbida, é a cirurgia bariátrica.

Quais são as técnicas mais utilizadas para a cirurgia bariátrica ?

Gastrectomia Vertical (Sleeve) é uma técnica restritiva que promove uma remoção cirurgica parcial do estômago (aproximadamente 70%), sem reconstrução intestinal, criando-se um estômago tubular com pequena capacidade (de 80 a 100ml).

Bypass Gastrico ou Gastroplastia Redutora em Y de Roux é uma técnica mista onde parte do estômago é grampeado (90% aproximadamente) e posteriormente é ligado a um desvio intestinal inicial. Desta forma se reduz o espaço para o alimento e com o desvio intestinal se promove um aumento na produção de hormônios que dão saciedade e diminuem a fome.

Videolaparoscopia - Conhecida como cirurgia a laser ou cirurgia dos furinhos, a cirurgia por videolaparoscopia é realizada com uma câmera de televisão e instrumentos que são colocados no abdome através de pequenos cortes de 0,5 a 2 cm cada. Por ser menos invasiva causa menos dor nos pós operatório e uma rápida recuperação e retorno ao trabalho sem contar ainda a vantagem estética pois substitui a necessidade de uma longa incisão ou corte para abrir a cavidade abdominal (como é feita na cirurgia convencional ou aberta).

Cabe ao seu médico apresentar e recomendar a técnica mais apropriada ao seu caso.

Quais os riscos da cirurgia bariátrica?

A cirurgia bariátrica realizada por Videolaparoscopia é hoje um procedimento que apresenta um índice de complicações bastante reduzidas quando realizada por uma equipe cirúrgica experiente e em um hospital com recursos adequados.

A permanência hospitalar é de 24 a 48 horas e a cirurgia realizada por Videolaparoscopia faz com que a dor seja mínima e o paciente esteja apto a maior parte de suas atividades após 1 semana de pós operatório.

Deixe um comentário
Foto
Comentários
BrazilHealth
Mais Lidos
Diferença entre limpar e umidificar o nariz. - Dr. Paulo Mendes Jr
Você sabe a diferença entre limpar, umidificar e aliviar o nariz? Especialista explica qual o melhor...

Corte no dedo: O que fazer? - Prof. Dr. Alvaro Cho
O corte no dedo é um dos principais acidentes domésticos do dia-a-dia. Os cortes ocorrem nas mais va...

O que é Medicina Integrativa? - Editorial
Na contramão da medicina tradicional e ortodoxa, terapias alternativas estão ganhando cada vez mais ...

Marcapasso Cardíaco - Dra. Denise Hachul
Os marcapassos ajudam as pessoas que possuem ritmo cardíaco lento ou irregular a levarem vidas norma...


Relacionados
Vitamina D - qual é a dose certa e como obtê-la? - Renata Pereira
Também conhecida como vitamina do sol, a vitamina D desempenha um papel importante na função imune. ...

A busca por um sorriso perfeito - Dr. Cláudio Pinho
Conheças as técnicas mais modernas para atingir um sorriso perfeito!

Substituição da Válvula Mitral e Aórtica - Dr. Jose Armando Mangione
A cirurgia para a substituição da válvula aórtica é um procedimento que vem ganhando cada vez mais e...

Outubro Rosa - História e Curiosidades - Editorial
Ao longo da semana iremos compartilhar um vasto conteúdo sobre o Câncer de Mama. E para abrir essa s...

BrazilHealth