logo

BrazilHealth
Fazer login
Tecnologia na Prática de Atividade Física

Dr. Claudio Pavanelli, Fisiologia
Publicado em 23/01/2017 - Atualizado em 18/06/2017


A utilização da tecnologia que estamos tão habituados veio para facilitar a vida do homem e ao mesmo tempo pode diminuir a prática de atividade física informal diária.

São muitas e pequenas mudanças da vida moderna ocorrindas há pelo menos meio século, que muitas vezes nem percebemos que a cada dia ficamos mais acomodados. A indústria em geral facilita nossas vidas criando utensílios para nosso dia-dia dentro e fora de casa, em nossos trabalhos ou durante o lazer.

Podemos ainda, realizar muitas tarefas diárias apenas solicitando com um simples toque em nosso aparelho celular. São inúmeros os aplicativos que possibilitam a compra de algum utensílio ou a contratação para a execução de alguns servico e diáriamente parece facilitar ainda mais esta "terceirização" de nossos próprios serviços.

Essa evolução é FANTÁSTICA e veio de uma forma tão forte que parece que dependemos destes "facilitadores"; O único problema é que não podemos "terceirizar" os benefícios de algumas atividades para melhora de nossa qualidade de vida relacionada a atividade física, ou seja, "ainda" não existe um aplicativo (ou jogo) que eu possa correr, me livrar de monstros ou fugir de ZUMBIS e o a distãncia que o personagem percorrer seja transferida em gasto calórico para o usuário.
Por outro lado, podemos usufruir deste mesmo avanço tecnológico e ferramentas modernas em prol de nossa saúde com cada vez mais segurança. Aplicativos cada vez mais preocupados em sua aplicação para saúde estão cuidadosamente encurtando a distância entre profissionais e clientes (pacientes, alunos, etc).

Aplicativos que monitoram o paciente e comportamento da pressão arterial, frequencia cardíaca, glicemia, peso comporal e outros parâmetros servem como uma ferramenta importântissima para os médicos e profissionais envlvidos, para o conhecimento ao longo do tempo deste usuário, muitos deles em tempo real, ou seja, o usuário se pesa (ou mede a pressão) e neste exato momento o profissional que o acompanha recebe estes dados e pode emitir algum comentário. Pode ainda encurtar ou alterar alguma prescrição de forma mais contínua e atuante.

A "tele-medicina" ja faz parte em nossos dias a algum tempo. Ferramentas que incentivam a pratica regular de atividade física e acompanhamento da evolução da performance do praticante são altamente estimulantes e permite cada vez mais, pessoas iniciarem um programa regular de atividade física. Este é exatamente o ponto...PROGRAMA REGULAR DE ATIVIDADE FÍSICA, depende de uma adesão, frequencia em realizar a atividade física e de forma adequada.
Este é outro ponto tão importante quanto o anterior...ATIVIDADE FÍSICA ADEQUADA.

Os benefícios promovidos pela pratica de atividade física, dependem diretamente de uma relação entre seu estímulo (próprio exercício) e sua adequada recuperação. Este equilíbrio faz com que o exercício físico possa ser comparado ao um "remédio", que depende de sua dose para ser eficaz ou não.
A diferença entre um remédio e o veneno é sua dose, exatamente como uma intensidade inadequada de exercício físico, podendo ser ineficiente por ser leve demais, ou aumentar a probabilidade de algum problema de saúde (como lesões musculares e etc.) com intensidades acima do qual o praticante encontra-se capaz para este momento; Justificando assim a importância da adequação da carga de trabalho (treinamento) de forma individualizada.

Com uma aderência aos exercícios de intensidade adequada, o nível de aptidão física aumenta, necessitando assim de uma nova intensidade(carga) de treinamento, necessitando também de reavaliações periódicas para adequação da nova carga de treinamento. O descanso dependerá diretamente da quantidade do exercício (volume de treinamento) assim como da qualidade (leve, moderado ou intenso).

Vale lembrar, que a dor é um mecanismo de defesa do organismo e um indicativo daquilo que está ocorrendo internamente a nível muscular e existem características diferentes para alguns "tipos" de dor (ácido lático X microlesões musculares). O sono com qualidade promove ao organismo uma recuperação energética, estrutural, relaxando e recompondo o desgaste da atividade, assim como a alimentação balanceada (quantidade e qualidade) proporciona uma melhor qualidade e uma recuperação mais rápida.

O resultado promovido pelo condicionamento físico, dependerá de inúmeras variáveis, devido as diferentes características de cada praticante; Esta individualidade biológica faz com que o tempo de recuperação e recomposição dos níveis de seja diferente entre os praticantes resultando assim em um treinamento diferenciado e podendo ser elaborado em diversas formas, justificando assim, porque alguns treinam mais e outros menos para cada fase do programa de treinamento.

Um programa para prática de atividade física deve ser elaborado com critérios, hoje bem rígidos e comprovados cientificamente.

A tecnologia pode funcionar como um importante aliado na hora de entrar em forma, iniciar um programa de atividade física ou até mesmo hábitos alimentares, porém sempre dependerá dos profissionais qualificados para uma orientação segura e eficaz para não ficar apenas em aquisição de produtos e aplicativos como um opcional sem uso.

Cuide bem de sua saúde, atividade física, nutrição e medicina escolhendo bem quem traz o conhecimento.
Bons Treinos, escolha bem seus APLICATIVOS!!!

 

 

 

BrazilHealth
Obesidade e Cirurgia Bariátrica - Dr. Alexander Morrell
Hoje, aproximadamente 6oo milhões de pessoas no mundo são obesas. Destas, quase 30 milhões somente n...

Dos transtornos alimentares à realidade - Dr. Maurício Hirata
A divulgação de padrões comportamentais e estéticos irreais pelas mídias sociais tem sido uma das pr...

Preocupações com a saúde sexual - Editorial
Os problemas sexuais são muito comuns, mas muitas vezes somos influenciados por uma imagem exagerada...

Diabetes: Mitos e Verdades - Editorial
Muito se lê e ouve falar sobre a diabetes e as vezes não sabemos o que é verdadeiro e o que falso. A...

Como o diabético pode ter melhor qualidade de Vida - Dr. Maurício Hirata
Há 30 anos o rótulo ‘Diabetes’ era praticamente uma sentença de morte lenta e dolorosa. Mas hoje em ...

BrazilHealth